sábado, 19 de julho de 2014

A IRMÃ DE FREUD – GOCE SMILEVSK

Se tem uma coisa que me chama a atenção num livro, primeiramente, é a capa e esse livro do autor Goce Smilevsk me chamou bastante a atenção. O título também me deixou bastante curioso.
Nunca tinha ouvido sobre esse autour, então dei uma rápida pesquisada sobre ele. Ele tem um belo “curriculo”. Goce Smilevski nasceu em 1975, em Skopje, Macedónia. Ele foi educado na Universidade Charles, em Praga, Central European University, em Budapeste, e Ss. Cirilo Methodius University de Skopje. Ele é autor de vários romances e peças de teatro. Seu romance A irmã de Freud ganhou o Prémio da União Europeia para a Literatura e está sendo publicado em mais de trinta idiomas.

Já sabemos que o cara não é fraco!

SINOPSE:

Teria Sigmund Freud sido responsável pela morte de sua irmã em um campo de concentração nazista? Vencedor do Prêmio da União Europeia para a Literatura, A irmã de Freud, quando lançado, chocou os leitores, que se perguntavam se a história criada por Goce Smilevski seria verdade. Apesar de ser ficção, a premissa da obra é verdadeira: Freud fugiu da Áustria em plena ascensão nazista deixando quatro irmãs para trás. Todas morreram em campos de concentração.
Na Viena ocupada pelos nazistas, Sigmund Freud recebeu o direito de fugir para o exterior levando consigo alguns entes queridos. Na lista do fundador da psicanálise, entram a mulher, os filhos, a cunhada, duas assistentes, o médico pessoal com sua família e até o cachorro, mas não quatro irmãs idosas: Marie, Rosa, Pauline e Adolfine. É a voz desta última, deportada para o campo de concentração de Terezín, que relembra com dolorosa mágoa o episódio.
Smilevski narra, com maestria, a trajetória da família do famoso Freud, com destaque, obviamente à narradora. Por meio de Adolfine, o leitor descobre a intimidade do famoso psiquiatra, suas fraquezas e como ele se relacionava com os parentes. Além disso, mostra a vida miserável que ela própria teve. Há também um intenso debate de teorias psicanalíticas, mostrando como elas não eram seguidas pelo próprio criador.

Um dos principais temas tratados na obra é a loucura, que culmina com uma inteligente discussão entre os dois protagonistas a respeito da felicidade e do sentido da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário